sábado, 4 de maio de 2019

POR QUE O STAR WARS DAY É CELEBRADO NO DIA 4 DE MAIO? | MAY THE 4TH BE WITH YOU


O dia 4 de maio pode parecer apenas mais um dia comum na vida de qualquer pessoa, porém, não se você é fã da saga STAR WARS. A franquia, criada por George Lucas, chegou aos cinemas em 1977, mas já virou boneco, desenho animado, livros, quadrinhos, jogos eletrônicos e, enfim, quase uma doutrina religiosa entre os seus adeptos.

A vivência desse mundo de STAR WARS (Guerra nas Estrelas) é tão intensa que os fãs celebram o dia 4 de maio como uma espécie de feriado não oficial. O dia é marcado por inúmeras celebrações e se você tem perfis em redes sociais, com certeza já viu algum amigo comemorando o STAR WARS DAY (Dia de Star Wars).

E por que 4 de maio?

Uma das citações mais famosas que existe na franquia, que se repete em vários filmes, é “Que a Força esteja com você”. Em inglês, idioma original da obra de George Lucas, a citação fica assim: “May the Force be with you”. Então, era muito comum que os fãs da saga fizessem um trocadilho com esta frase, dizendo “May the Fourth be with you" — que traduzindo seria: Que o 4 de maio esteja com você.

Apesar da tradução para o português tirar o sentido da frase, é claro que os fãs brasileiros de Star Wars não deixariam de celebrar esta data que surgiu entre os adeptos de Chewbacca, Obi-Wan Kenobi, Han Solo, Luke Skywalker, Princesa Leia e Darth Vader. Oficialmente, a primeira celebração do 4 de maio como Star Wars Day aconteceu em 2011, por conta de um encontro que foi organizado pelos fãs da cidade de Toronto, no Canadá. E não é que a moda pegou? Desde então, isso vem se repetindo a cada ano.

O apelo da data se tornou tão grande que a própria Lucasfilm — e, agora, a Disney, atual detentora dos direitos sobre a franquia — possui um hotsite especial em sua página apenas com material relacionado ao Dia de Star Wars. Vídeos, fotos e textos ensinam a celebrar essa data, seja com a comida ideal ou a roupa certa. Assim, desde 2013, a Disney realiza toda uma série de atividades especiais em seus parques temáticos durante o Star Wars Day.
Sendo assim, que a Força esteja com você 
em mais um 4 de maio

quinta-feira, 14 de março de 2019

NOVO TRAILER COM CENAS DRAMÁTICAS É DIVULGADO | VINGADORES: ULTIMATO

" Se existe uma possibilidade...
Faremos o que for necessário,
Custe o que custar... "


A Marvel Studios acabou de divulgar um novo trailer de Vingadores: Ultimato com cenas inéditas, dramáticas e em preto e branco, com direito a aparição da Capitã Marvel
Confira Abaixo:



Vingadores: Ultimato continua a trama que se deu início em Vingadores: Guerra Infinita, com os Heróis mais poderosos da Terra buscando uma forma derrotar Thanos (Josh Brolin), que, munido com as Jóias do Infinito, acabou se tornando o ser mais poderoso do universo com poderes ilimitados, conseguindo assim, eliminar metade dos seres vivos.

Vingadores: Ultimato tem data de estreia para 25 de Abril de 2019.

terça-feira, 12 de março de 2019

REVIEW | CAPITÃ MARVEL

"Mais alto,
Mais longe, 
Mais rápido e mais"


#SEM #SPOILERS

CAPITÃ MARVEL

País: EUA / Classificação: Livre
Estréia: 07 de Março de 2019
Direção: Anna Boden, Ryan Fleck
Roteiro: Geneva Robertson-Dworet, 
Anna Boden, Ryan Fleck
Elenco: Ben Mendelsohn, Brie Larson, Jude Law, 
Samuel L. Jackson, Lashana Lynch, 
Annette Bening... 

 Lembrando que esse review será feito pela perspectiva de um fã...

Fechadinho, filme segue a Fórmula Marvel e sem ousadias, mostrando que a heroína veio para equilibrar de vez o MCU

O filme da Capitã Marvel chegou com tudo e possui a complicada tarefa de dar continuidade ao legado do universo cinematográfico da Marvel. O MCU, como já é conhecido pelos fãs, conta com vários filmes, no entanto, alguns mais bem-sucedidos do que outros, no que diz respeito a termos de bilheteria. E a difícil missão de Carol Danvers agora é salvar o mundo e ser reconhecida como parte importante dos Vingadores, mesmo aparecendo somente agora na trama toda. A verdade é que ela consegue.

O que deveria ser apenas um filme de origem da Capitã Marvel, acabou servindo também de origem para outros personagens, entre eles, Nick Fury (Fury, para os amigos), do Agente Phill Coulson, dos próprios Vingadores e de tudo o que já estamos habituados a ver no MCU. O enredo funciona como uma peça perdida de um quebra-cabeças, onde, simultaneamente, Carol Danvers tenta encaixá-las, de modo que sua vida fique em ordem novamente. O que também se percebe são algumas lacunas sendo preenchidas e as partes de uma engrenagem se encaixando no universo criado pela Marvel no decorrer de todos esses anos.


O filme contém alguns elementos já apresentados em longas anteriores: Trilha sonora marcante, ao estilo de Guardiões da Galáxia, efeitos especiais ao estilo de Doutor Estranho, trailers apresentados ao estilo Vingadores — ressaltando que não dá mesmo pra confiar em tudo o que mostraram nos materiais de divulgação, e os fãs podem sempre esperar por algumas surpresas quando forem assistir nos cinemas.

A origem da Super Heroína não algo espalhafatoso como outras que já acompanhamos anteriormente. Carol Danvers é apenas uma moça simples e muito obstinada, e é isso que acaba levando o filme em si. Ou seja, ela não é uma deusa que já nasceu com superpoderes, ou teve de construir uma super armadura para se salvar em algum momento; Ela é uma humana bastante modesta, que sofreu um acidente envolvendo energia e isso modificou seu organismo lhe dando poderes, mas é a simplicidade nela que se destaca, pois, suas emoções acabam por transparecer pela atuação de Brie Larson, que por sinal, se saiu muito bem no papel.


Capitã Marvel é o primeiro filme solo de uma heroína da Marvel e, assim como aconteceu com Mulher-Maravilha, as garotas de todos os lugares do mundo se sentirão inspiradas pela Carol Danvers. A obra aborda questões como preconceito de forma breve, no entanto efetiva: logo de cara, a pequena Carol pergunta o motivo de não poder fazer as mesmas coisas que o irmão faz. O assunto então não é mais abordado diretamente, mas continua oscilando durante o decorrer do enredo e isso é de fato, essencial para o desfecho.

A personagem principal de início, pode gerar um certo receio, por conta do ritmo e de como os acontecimentos são alocados e descompensados no começo do filme. Porém, a evolução é constante depois que a trama começa a se desenrolar aqui no planeta Terra, onde a personagem aprende cada vez mais com Carol Danvers, do que, com a Heroína em si. Isso é um fator crucial para o ápice do enredo e influencia diretamente na conclusão e no papel da heroína. 

O filme segue a “Fórmula Marvel” e consegue responder algumas perguntas e preencher várias lacunas no deixadas no MCUOs acontecimentos são bem previsíveis de um modo geral, exceto em alguns momentos que são genuinamente cômicos. As cenas envolvendo as batalhas do filme têm as mais variadas proporções. Existe luta no espaço, briga mano a mano, lutas que terminam com apenas um golpe e lutas que acabam antes mesmo de começar — todas ligadas ao entendimento de suas motivações e da amplitude dos poderes de Carol Danvers. Existe porém uma alternância entre os trechos de ação e a própria jornada da heroína na busca por saber quem ela é, esse ritmo do filme oscila um tanto, podendo ser até cansativo ás vezes. Faz jus aos efeitos especiais, que são muito bons, porém, comedidos durante todo o filme; onde poderia ter sido explorado algo á mais, o normal e básico acabou se tornando o usual, e também não é novidade dizer que deixaram o melhor para o final. Parece até um show de fogos com efeitos pirotécnicos!


Um destaque para o efeito especial de rejuvenescimento digital (já utilizado antes para mostrar Tony Stark mais jovem em uma cena de Capitão América: Guerra Civil) que em Capitã Marvel se eleva a outro nível de qualidade e realismo: é bem tranquilo de se esquecer que o ator que interpreta Nick Fury, Samuel L. Jackson, já possui 70 anos. Fury e Danvers possuem uma química singular e conseguem desenvolver uma amizade sincera e cordial, porém, é com outro personagem que a pose de durão de do espião cai por terra… as cenas com Goose, a gatinha.

No que diz respeito aos extras, uma singela homenagem foi feita para o ícone Stan Lee (que morreu em 2018) durante os primeiros segundos do filme, o que foi muito emocionante. A primeira das duas cenas pós-créditos do filme é essencial para todos os fãs do MCU, pois está ligada diretamente com os efeitos de Vingadores: Guerra Infinita, enquanto que a segunda cena funciona apenas como um complemento do próprio filme.

Capitã Marvel é aquele filme básico e fundamental para se entender o desfecho desse primeiro grande arco dos Vingadores, e o seu lançamento premeditado tão próximo da estreia do decisivo Vingadores: Ultimato não poderia ser diferente, pois, depois de assistir o filme solo da heroína, fica mais claro que ela será um destaque importante na batalha contra Thanos.


Apesar de ser uma história de origem da heroína, com sua primeira aparição simples e modesta, ela ainda possui começo, meio e fim (o passado por meio de flashbacks não colou muito bem para mim, mas serviu para explicar os acontecimentos) e a versão superpoderosa de Carol Danvers mostra o início do projeto Vingadores como o conhecemos atualmente. O tabuleiro já está aberto e as peças encaixadas no lugar. A engrenagem do MCU continua girando, e não resta dúvidas de que a Capitã Marvel chegou para ser considerada como o grande “plot twist” da Marvel nos cinemas.


Classifico o filme
CAPITÃ MARVEL
como 4 balõezinhos: Muito Bom!

💬💬💬💬

sexta-feira, 8 de março de 2019

SEU DIA É TODO DIA, PARABÉNS MULHER! | SHE CAN DO IT!

“Yés, She Can Do It




Sem querer ser só mais um nesses momentos dizendo: - dia da mulher não é só um dia, mas sim todos! O que não deixa de ser verdade, pois, o hoje: 08 de março, é apenas uma data para simbolizar internacionalmente o dia da mulher. Quero ser mais um que apoia a caminhada desde sempre das mulheres por seu lugar no mundo.



Cada dia mais e mais mulheres alcançam profissionalmente cargos que até então eram ocupados somente por homens. A procura pela profissão por parte da mulher tem aumentado em áreas como engenharia mecânica, por exemplo, um ofício que até certo tempo atrás a cultura impregnada na sociedade só mostrava o homem atuando nesse trabalho. O reflexo disso tudo é um mundo mais igualitário num futuro bem próximo, seja em atividades de desempenho ou em forma de ganho e reconhecimento, pois, (opinião particular) as mulheres podem e devem receber o mesmo que homens nos cargos que ocupam, assim como merecem se destacar por seus méritos próprios.



Venho dedicar com carinho esta postagem a todas as nossas NERDs and GEEKs que fazem dos nossos dias os melhores. Lembrando que o movimento #GirlPower cada vez mais é reconhecido e que todas as mulheres vem atingindo de forma progressiva o seu lugar no mundo. Não parem! Continuem lutando por seus direitos e ideais! Não se sintam enfraquecidas em momento algum e lutem contra o preconceito ainda existente na sociedade.


Parabéns Mulher, pelo seu dia internacional!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

SEGUNDO RUMORES, A FRANQUIA: ALIEN PODERÁ GANHAR DUAS SÉRIES EM LIVE-ACTION


De acordo com o HN Entertainment, a franquia Alien está prestes a apostar na televisão com duas séries live-action. Ainda, de acordo com o site, os dois projetos estariam já em andamento.

No site, a informação reportada é de que os dois projetos já estão em andamento, sendo que, um deles seria uma continuação de Alien: Covenant e o outro, seria uma história original que preencheria alguma lacunas deixadas pelos filmes.


Ridley Scott ainda seria produtor executivo de um desses projetos que, ainda segundo o site, serão distribuídos pelo serviço de streaming da Hulu.

Como ainda não se tem uma confirmação oficial, é possível apenas considerar tudo isso como rumores, por enquanto.