segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

SELENE E O DRAGÃO - A ÚLTIMA LUA AZUL - LIVRO 1 / MARÍLIA G. BARBOSA | RESENHA




Editora: PenDragon
Livro: Selene e o Dragão - Livro 1 - A Última Lua Azul 
Gênero: Fantasia
ISBN: 978-85-69782-80-3 
Ano: 2017
Páginas: 300






SINOPSE:

"NUNCA PENSEI QUE PODERIA VER O MUNDO DE UM JEITO TOTALMENTE DIFERENTE E VOCÊ É A CAUSA DISSO."

 EM MEIO A UMA GUERRA ENTRE HUMANOS E DRAGÕES, Selene foge de uma tragédia que destruiu sua vila e se vê frente a frente com um inimigo de sua espécie: um dragão, caído e vulnerável. Contrariando tudo o que conhecia e ainda com a dor da perda pesando no peito, ela toma uma decisão e usa magia para salvá-lo.
  Agora, Drake, o dragão, e Selene dão início a uma jornada para reconciliar ambas espécies. Porém, percebem que há muito mais risco ao receberem uma missão de uma Deusa poderosa e temperamental. Todos têm objetivos ocultos, e o sucesso ou fracasso desta missão pode provocar mais consequências do que se imagina.

***
O livro foi recebido por conta da parceria com a Editora PenDragon e você, leitor apaixonado e apoiador da literatura nacional, pode adquirir na loja online clicando AQUI!

Se fosse possível resumir esse livro em apenas uma palavra, eu diria: surpreendente! Isso mesmo. No entanto, é algo bem maior do que isso, pois, o talento da autora, mesclado ao trabalho da Editora, tem um resultado deveras positivo. Começando pela capa convidativa que possui. Simplesmente incrível! A suavidade na escolha das cores denota uma paixão à primeira vista numa arte fabulosa! Confira abaixo:


A diagramação é muito boa e traz um mapa ilustrativo no início do livro, o que também serve para auxiliar no alocamento durante a leitura. O livro não é grande e os capítulos são bem razoáveis, nada muito estendido, pois, são bem distribuídos de modo a proporcionar ao leitor uma experiência bem imersiva na fantasia. Uma das coisas que também notei durante a leitura foram alguns poucos erros(possivelmente digitação), que incorreram no entendimento de algumas colocações e/ou articulações, mas nada grave ao ponto de atrapalhar a experiência.

A estória é algo que surpreendeu bastante, pois, a autora não somente usou de criaturas já conhecidas de outras obras fantásticas, mas, soube introduzir isso numa mitologia onde ela própria desenvolveu de forma incrível, tudo isso para adaptar ao seu mundo fantástico. Deuses, humanos, feiticeiros, dragões, caçadores, magia, entre outras coisas mais, são tudo que se pode desfrutar nesse romance fantástico. A trama possui algumas viradas na estória e uma certa oscilação nos acontecimentos, alguns flashbaks aparecem no decorrer dos capítulos, ora algumas coisas são abordadas rapidamente, ora um tanto enroladas, mas isso não é nada que tire o brilho da obra em si.

Outro destaque para isso tudo é a forma com a qual se desenrola o romance entre a humana Selene e o dragão Drake; perfeitamente desenvolvidos, (de uma maneira até fofa) esses personagens principais são apresentados e levados a situações de provações extremas, o que de fato, serve para testar os sentimentos que um possui pelo outro, e que ambos tem pelo destino do mundo. Selene é uma garota incrível. É claramente uma mesclagem de mistério, força e fragilidade. Tem uma evolução constante no decorrer da trama por conta de seus dons e habilidades. Drake é um dragão da noite que é transformado em humano e embarca com Selene em sua jornada; possui um gênio bem forte, no entanto, seu desenvolvimento o torna cada vez mais sensível para tudo; tem um papel fundamental em todo o enredo e essa dualidade de personalidades (ora dragão, ora humano) serve para mostrar tudo pela perspectiva de uma criatura mágica.   

A narrativa é contada em primeira pessoa, distribuída ao longo do livro pelos pontos de vista de Selene e Drake. Alguns poucos momentos em que Selene ou Drake não participam, a narrativa é direcionada a outros personagens, para explicar algo que no momento foge a visão e/ou presença dos personagens principais. Tudo isso serve para complementar a leitura de uma forma interessante onde ás vezes a mesma situação é sentida e descrita por cada um dos personagens. Além do mais, a riqueza de informações e detalhes é muito precisa por causa das percepções e individualidades de cada personagem. É impossível não perceber o quanto foi pensado para se desenvolver criativamente toda essa estória.  

A escrita da autora Marília G. Barbosa é bastante suave e muito fluida, repleta de mensagens sobre autoconhecimento, amor, afeto, esperança, aceitação e um dos exemplos fala sobre vingança: ela não leva a nada, e sempre alguém acaba sendo ferido e assim o ciclo se perpetua. Ou seja, por conta disso que existe uma guerra alimentada por eras entre humanos e dragões.  


Particularmente sou um grande fã de literatura fantástica. Ultimamente tenho lido muitos livros nacionais. Então não posso deixar de dizer aqui é um orgulho conhecer novas obras tão boas e de qualidade no cenário da #LiteraturaNacional. Cada vez mais eu fico impressionado com os talentos que vão surgindo e me conquistando nesse mundo dos livros. É uma leitura formidável e super indicada para os fãs apreciadores de Fantasia. 

Parabéns para autora pelo talento e para a Editora por apostar em obras nacionais e no trabalho dos influenciadores. Para adquirir o livro clique AQUI!

Classifico o livro
SELENE E O DRAGÃO
como 4 balõezinhos: Muito Bom!

💬💬💬💬

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

R.I.P STAN LEE - UM ÍCONE DA CULTURA POP MORRE AOS 95 ANOS


Notícia muito triste pra legião de NERDs do mundo inteiro: Morreu nessa segunda-feira o roteirista Stan Lee aos 95 anos, segundo TMZ informou que Lee foi levado ao hospital, mas já chegou lá sem vida. A causa ainda não foi divulgada.


Stanley Martin Lieber nasceu no dia 22 de dezembro de 1922, em Nova York. Foi filho de imigrantes judeus da Romênia e cresceu sonhando em escrever “O Grande Romance Americano”, uma denominação que se dá para os clássicos imortais da literatura dos EUA. Em sua adolescência, trabalhou escrevendo obituários para uma agência de notícias da cidade e releases de imprensa para o Centro Nacional da Tuberculosa.


Nos quadrinhos, sua carreira foi iniciada em 1939, quando assim conseguiu um emprego como assistente de escritório na Timely Comics, uma editora que publicava Quadrinhos (HQs) e histórias pulp. Nessa época, suas funções eram um tanto banais: ele vivia repondo vidros de nanquim para os artistas e apagava esboços de páginas já finalizadas. No entanto, sua primeira oportunidade veio em 1941, ao escrever algo para um quadrinho: o texto de abertura de Capitão América #3.


Martin Goodman, que era editor da Timely na época, ficou fascinado com as incríveis habilidades de Lee e deu a ele a oportunidade de escrever o roteiro para uma HQ, que seria lançada em caso de algum buraco no cronograma da editora. E foi então que surgiu Headline Hunter, o Correspondente Internacional. Nos anos que se passarão, Stan precisou se afastar da Timely por conta da Segunda Guerra Mundial — ele voltaria no entanto a trabalhar na empresa, somente no período final dos anos 50.

Nos anos 1960, a DC estava liderando as vendas de quadrinhos com o Flash e a Liga da Justiça. Foi então que Goodman pediu para que Stan criasse um grupo de super-heróis ao lado de Jack Kirby. Os dois conceberam então o Quarteto Fantástico em 1961, que logo passou a ser um grande sucesso nas vendas, recebendo inúmeros elogios do público. Foi nesse mesmo ano, que a Timely passou por um processo de reformulação de marcas e foi rebatizada com o nome já conhecido: Marvel Comics.


Nos anos seguintes, Lee criou muitos outros personagens que se tornaram peças fundamentais da cultura pop: o Homem-Aranha, o Hulk, Os Vingadores, o Homem de Ferro, Thor e os X-Men. Além de transformar a indústria de uma forma criativa singular, Stan mudou também a forma como o público encarava os quadrinhos, criando assim um senso de comunidade entre os fãs e interagindo diretamente com eles através da coluna Stan’s Soapbox.


Stan deixa dois filhos que teve ao lado de Joan Lee, que morreu em 2017.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

MUITA NOSTALGIA NESSA ANIMAÇÃO INCRÍVEL FEITA EM 3D DO PODEROSO JASPION


Não importa o tempo que passar, Jaspion sempre esteve e estará entre os eternos clássicos da TV para nós brasileiros, principalmente praqueles que cresceram assistindo à série. Agora vem um fã e decide “reviver” o personagem em uma belíssima animação de computação gráfica. Simplesmente sensacional! Confira abaixo:



O artista 3D Rafael Segnini recentemente publicou um vídeo curto, o qual mostra o herói invocando o Gigante Guerreiro Daileon, seu robô gigante. A animação se destaca pelos modelos extremamente detalhados e prende muita atenção pelas icônicas cenas recriadas. 


Para quem está com saudades do personagem, Jaspion deve ganhar um mangá e até um filme num futuro próximo, ambos licenciados e produzidos no Brasil!


Jaspion (Kyojuu Tokusou Juspion, no original) foi uma série da franquia Metal Heroes, que contou com 46 episódios e foi ao ar entre 1985 e 1986, no Japão.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

AS CRÔNICAS DE NÁRNIA TERÁ FILMES E SÉRIE PRODUZIDOS PELA NETFLIX


Foi anunciado pela Netflix a produção de uma nova versão d’As Crônicas de Nárnia com novos filmes e um seriado baseado na obra de C.S. Lewis. Foi fechado um contrato com o serviço de streaming para adaptar várias obras do autor de livros de fantasia.


Essas novas obras baseadas em Nárnia terão a Entertainment One como produtora (trabalhos de filmes como Sobrenatural e O Homem Duplicado). Douglas Gresham e Vincent Sieber, da Netflix, vão ser produtores executivos.

O CEO da Netflix, Ted Sarandos, diz que os livros de Lewis “ressonaram com várias gerações pelo mundo” por conta disso, a Netflix decidiu por investir pesado na obra.


Os três primeiros longas de As Crônicas de Narnia (O Leão, A Feiticeira e o Guarda-roupa; Príncipe Caspian; e A Viagem do Peregrino da Alvorada) foram produzidos pela Walden Media, mas a empresa perdeu os direitos da franquia em 2011. Em 2013, The Mark Gordon Company fez um acordo com The C.S. Lewis Company para produzir A Cadeira de Prata.

Ainda não há datas, para o filme ou a série.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

FÃ CRIA UM IMPRESSIONANTE TRAILER ANIMADO COM CENAS DOS HERÓIS | VINGADORES 4


Ainda não se sabe informações a sobre o título do filme ou algo sobre a trama de Vingadores 4, no entanto, dadas alguma evidências, todos apostam que. de alguma maneira, haverá uma viagem, ou algumas viagens no tempo, e com base nessas possibilidades o pessoal responsável pelo canal Bigoso Animations produziu um impressionante trailer animado para Vingadores 4.

No trailer, o filme começa no ano de 2025 e então Tony Stark viaja para o passado e reúne não apenas os vingadores, mas também um grupo muito especial de convidados para encarar a ameaça de Thanos. O título do filme animado é Avengers Assemble (Avante, Vingadores). Confira abaixo:


Vingadores 4 estreia em 02 de maio de 2019.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

DIA INTERNACIONAL DO GAMER - 29/08 - DIA DE JOGAR AQUELE JOGO ESPECIAL!



Essa vai pros fãs de videogames, que têm uma razão especial para jogar o seu game favorito neste dia. Pois, em 29 de agosto de 2008, um grupo de revistas espanholas especializadas em games criou o Dia Internacional do Gamer para parabenizar todos os aficionados por jogos (que sabemos que não são poucos, diga-se de passagem).

A data é dirigida a todos os amantes de jogos: não importa se você é um guerreiro medieval, um piloto de corridas, um lutador ou "brigador de rua", um soldado, jogador de futebol, ou ainda, alguém que defende sua missão contra os piores inimigos. Também pouco importa o seu console,  que pode ser qualquer um PlayStation, X-Box, Super Nintendo ou até os jogos em redes sociais e aplicativos: a data é bastante democrática.
PARABÉNS PELO SEU DIA GAMER!

domingo, 19 de agosto de 2018

FÃ RECRIA EM 16-BIT A ÉPICA LUTA ENTRE OS VINGADORES E THANOS NO PLANETA TITÃ


Um fã muito dedicado recriou a luta dos heróis de Vingadores: Guerra Infinita contra Thanos no planeta Titã, e o resultado você pode conferir abaixo:




John Stratman é o responsável pela animação, que contou com a ajuda de Dave Anson para recriar o tema musical dos Vingadores. A segunda metade do vídeo é ainda mais impressionante, pois, coloca o original e a versão 16-bit com exibição simultânea para que você possa comparar.

Stratman também fez outras adaptações, como os trailers de Han Solo: Uma História Star WarsDeadpool 2Bumblebee e Missão: Impossível — Efeito Fallout.

Vingadores: Guerra Infinita reuniu os heróis de todos os filmes do Universo Cinematográfico Marvel até o momento, como os Guardiões da Galáxia, Homem-Aranha, Doutor Estranho e os próprios Vingadores. A trama mostrou o vilão Thanos juntando as Joias do Infinito na sua ambição de aniquilar metade do universo, assim resolvendo o problema de abastecimento de comida e recursos.

O Titã contou com a ajuda do seus fies lacaios, que iam atrás das joias enquanto o próprio Thanos resolvia outros problemas. A Ordem Negra do vilão já teve várias formações nos quadrinhos. No filme ela foi formada por Corvus Glaive, Fauce do Ébano, Proxima Meia-Noite e Cull Obsidian.

Vingadores: Guerra Infinita se tornou a quinta maior bilheteria da história. A continuação, Vingadores 4, tem data de estreia para maio de 2019.

sábado, 18 de agosto de 2018

NOSTALGIA NA VEIA! SITE PERMITE JOGAR SNES ONLINE COM SEUS AMIGOS


Sabe aquela saudade dos velhos tempos... quando chamávamos os primos e amigos para jogar videogames em nossas casas? Pois é. Curtir um jogo clássico nunca foi tão fácil, graças a um novo site que permite jogar SNES.

SNES Party, de acordo com o próprio site, proporciona “uma forma de experimentar jogar SNES online com os amigos, através do seu browser, usando WebRTC”.


Todo o processo é muito simples: basta criar uma sala e mandar o endereço dela para seus amigos. Quando todo mundo estiver lá, é só carregar uma ROM do seu PC e o site vai transmitir tudo para os outros integrantes.

Normalmente a Nintendo não permitiria que um projeto como esse ficasse ativo, então não seria surpreendente se a empresa pedissem para derrubar o site. Por outro lado, já existe há algum tempo o NES Party, site do mesmo criador que funciona da mesma forma, mas para jogos do Nintendinho.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

CAIXA DE PÁSSAROS "NÃO ABRA OS OLHOS" - JOSH MALERMAN | RESENHA




Editora: Intrínseca
Livro: Caixa de Pássaros 
Gênero: Terror
ISBN: 978-85-805-7652-8 
Ano: 2015
Páginas: 272
Autor: Josh Malerman


SINOPSE:

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de Pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma  história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

***

Pense num mundo pós-apocalíptico, daquele que permeia a mente dos NERDs and GEEKs que sonham viver enfrentando uma ameaça zumbi. Pense agora no seguinte: e se ao invés de zumbis, houvessem criaturas estranhas, que só de olhar pra elas você estaria enlouquecendo ao ponto de ferir seus entes mais próximos e cometendo um suicídio ao final de tudo. Loucura isso não?

No início, o terror se espalha de uma forma assustadora e em locais isolados, mas com o tempo, isso vai aumentando até atingir o mundo globalmente. Assim, Malorie, a personagem principal, se encontra obrigada a sobreviver com os seus olhos vendados, pouca coragem e muito medo seguindo em busca de ajuda.


O livro se divide em dois pontos de vista de Malorie, antes e depois do evento, contando as suas vivências e experiências pré e pós-apocalípticas, em algum momento tudo se encontra para amarrar e concluir a história. Os personagens são rasos e não se obtém muitas informações sobre eles. A impressão que se tem é de que falta algo de "humano" nos mesmos em alguns pontos do livro. Talvez uma consequência do próprio mundo em que se vive. Os sentimentos são trabalhados de uma maneira diferente nesse suspense, o que influencia até na relação de Malorie com os filhos. 


Uma gravidez inesperada antes do evento leva a personagem a procurar ajuda, encontrando uma casa onde passa os próximos quatro anos de sua vida, onde conhece também outros personagens que são sobreviventes. Depois de um tempo ela tem seus filhos e os ensina a viver na escuridão, treinando-os de maneira a aperfeiçoar cada vez mais a audição. O único contato visual que eles possuem nesses anos iniciais de vida, é com o ambiente interior da casa.

Com o passar do tempo e a consequente escassez de comida, Malorie tem que optar por correr o risco de descer o rio com seus dois filhos pequenos, t
endo que confiar nos sentidos apurados das crianças, para ir em busca de um lugar mais seguro e com mais recursos para uma melhor sobrevivência. 


O diferencial deste livro com certeza é o que o autor consegue fazer com a escrita. Tornar o leitor capaz de se imaginar no ambiente "de olhos vendados" e à espera de qualquer coisa que poderá acontecer em qualquer ruído que se ouve. A imaginação voa quando se está a mercê de não saber o que é a ameaça de fato. Normalmente já existe uma certa dificuldade para se escrever uma história onde se descreve tudo o que se vê... imagina prender o leitor descrevendo tudo de uma forma em que não se vê muita coisa. Tudo baseado em emoções e sensações voltadas para os outros sentidos, enquanto a visão é colocada em segundo plano. Chega ser sombria a sensação.

É uma leitura interessante e o autor possui um talento peculiar bastante diferenciado para o gênero, pois, consegue manter um mistério pretensioso, prendendo o leitor (realmente me prendeu!) nesse agoniante thriller. O ritmo é bem cadenciado, pois, eleva-se de acordo com o desenvolvimento do enredo. No entanto, o que foi crucial para meu julgamento, foi justamente o final e como tudo termina... parece faltar algo para finalizar e encaixar todas as partes do que foi levantado durante toda a história. Eu realmente esperava mais do final! Mas ressalto que é um livro incrivelmente bem escrito, pois, o autor consegue mexer com o psicológico do leitor de uma forma única.



Classifico o livro
CAIXA DE PÁSSAROS
como 4 balõezinhos: Muito Bom!

💬💬💬💬

quinta-feira, 10 de maio de 2018

THANOS: GUERRA INFI... OPS! VINGADORES GUERRA INFINITA (2018) | REVIEW - COM SPOILERS

"-Me diga qual é o nome dele...
-Thanos..."




#COM #SPOILERS

AVENGERS: INFINITY WAR
(VINGADORES: GUERRA INFINITA)

País: EUA / Classificação: 12 Anos
Estréia: 26 de Abril de 2018
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Hemsworth,
Josh Brolin, Chris Evans, Scarlett Johansson,
Karen Gillan, Chris Pratt, Tom Holland, 
entre outros ... 

Lembrando que esse review será feito pela perspectiva de um fã...



Marvel consolida seus dez anos de cinema, 
ousando nesse épico apogeu na Era dos heróis.

Todo caminho que foi trilhado até agora,  desde HOMEM DE FERRO(2008), caminhou direta e indiretamente para esse momento épico nas telonas que é GUERRA INFINITA. No entanto, cabe dizer que, o nome desse filme poderia até ser: THANOS: GUERRA INFINITA. Sim, NERDs and GEEKs. Pois, ele chegou roubando a cena nesse longa e entrando para o topo da galeria dos grandes vilões cinematográficos da MARVEL



Então é hora de colocar aqui as impressões, sobre um dos mais esperados filmes, desde OS VINGADORES (2012) de Joss Whedon, quando o Titã louco THANOS foi apresentado na cena pós-créditos. Depois, levamos em conta todos os 10 anos de cinema construídos nesse universo; com poucos ou quase nenhum engano, os irmãos Anthony e Joe Russo, trazem novamente um filme que beira a excelência. É um digno de não quebrar expectativas, pois, novamente somos surpreendidos com a fórmula Marvel. Ao final, o sentimento que paira é o de querer mais. E com quase três horas de filme e um final pra lá de inesperado, ainda assim, é perfeitamente saudável sair de uma sessão já desejando outra.


A história é bastante cadenciada, com muita ação e um ritmo bem rápido, envolvendo muitos acontecimentos a todo o tempo. No entanto, isso não a torna prejudicial em nada. A Busca de Thanos pelas jóias começa ainda no espaço, passa pela terra (com a missão da Ordem Negra de tomar posse das jóias que estavam na Terra) onde divide os Vingadores e o trabalho de proteção dessas jóias (e também do Visão). Depois segue em duas batalhas  simultâneas (no espaço com um embate direto contra o vilão, e também em Wakanda). O filme é bem amarrado e possui uma velocidade que não se deixa acalmar os ânimos. É notável também a admiração com o produto final que foi apresentado, onde nenhum dos fãs, com suas inúmeras teorias, foi capaz de prever o que aconteceria, mesmo com tudo que foi passado nos trailers e comerciais (merecem o crédito por conseguir manter o sigilo e nos enganar esse tempo todo), ainda assim, foi surpreendente.



Sobre os atores e o tempo de tela, fica evidente que os irmãos russo, com todo investimento e experiência adquirida nessa trajetória marvel, conseguem reger com tamanha eficácia a distribuição entre eles. Porém, alguns não são bem aproveitados em minha opinião (Viúva-Negra, Falcão e acreditem, até o Capitão América, que não teve o peso de responsabilidade que eu esperava). Óbvio que uns ganham mais destaque do que outros, afinal, não teria como ser justo com todos, mas sim, eles estão lá e munidos de suas razões e motivos. De maneira que nos faça sorrir ou chorar. Enfim, Guerra Infinita é um Vingadores que possui suas consequências e sua carga dramática. O desfecho pode abalar o Universo Marvel nos cinemas, modificando-o de uma forma singular para sempre.


E os heróis? São queles que já estamos familiarizados dos momentos anteriores. Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Doutor Estranho,  Homem Aranha, Hulk, Viúva Negra, Senhor das Estrelas, Pantera Negra, entre outros; cada um com sua ponta de destaque. Entretanto, o vilão... esse, consegue roubar as cenas! É notável até um padrão sendo seguido, desde os últimos exemplos em Ragnarok e Pantera Negra. O nível da galeria de vilões vem subindo, e Thanos encabeçou com louvor o topo. Causou o devido impacto de maior vilão da Marvel. Mostrou seus ideais, com os quais não se pode pactuar com seus motivos e suas decisões, no entanto, existe entendimento para alguns pontos de seu raciocínio, tornando-o verossímil. Isso é percebido, pois, o filme aborda parte de seu passado e se aprofunda em seu sentimentalismo. Entretanto, constata-se que sua doutrina de execução é ensandecida e desvairada. E ainda, no que diz respeito ao Thanos, o filme é completo, pois, ele consegue reunir todas as jóias na manopla e estalar os dedos, eliminando assim metade do universo, inclusive alguns heróis.


Vingadores: Guerra Infinita possui começo, meio e fim. Além de ser uma mesclagem entre épico, alegre e dramático, ele inova transformando o que já conhecemos e emociona com ousadia na hora de concluir esta fase marcante na Era dos Heróis. O filme só teve uma cena pós créditos, mas serviu para acalentar os ânimos abalados pelo final dramático. Afinal, apareceu o símbolo da Capitã Marvel, o que nos remete a uma conclusão para toda essa trama somente em Vingadores 4



Sintetizando: é tudo o que se quer e nada do que se espera. A MARVEL comemora seus 10 anos de Universo Cinematográfico bem costurado e desenvolvido em grande estilo e passa a bola para a frente, dando indícios de que todos os heróis, novos e mais antigos, sobrevivem de forma saudável, permeando entre harmonia e desordem. 


Confira no vídeo o Review com SPOILERS!



Classifico o filme
VINGADORES - GUERRA INFINITA
como 4 balõezinhos: Muito Bom!

💬💬💬💬

Lembrando que esse review foi feito pela perspectiva de um fã...

sábado, 28 de abril de 2018

VINGADORES: GUERRA INFINITA | REVIEW - SEM SPOILERS

"Havia uma ideia, de reunir um grupo de 
pessoas extraordinárias. Para ver se poderíamos nos tornar algo mais. Então... quando eles precisassem, nós poderíamos travar as batalhas... que eles jamais conseguiriam."




#SEM #SPOILERS

AVENGERS: INFINITY WAR
(VINGADORES: GUERRA INFINITA)

País: EUA / Classificação: 12 Anos
Estréia: 26 de Abril de 2018
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Hemsworth,
Josh Brolin, Chris Evans, Scarlett Johansson,
Karen Gillan, Chris Pratt, Tom Holland, 
entre outros ... 

Lembrando que esse review será feito pela perspectiva de um fã...

Marvel consolida seus dez anos de cinema, 
ousando nesse épico apogeu na Era dos heróis.


Vale lembrar que o filme VINGADORES: GUERRA INFINITA 
já está em cartaz no CINEMAXX GLÓRIA ITAPERUNA

Sim, ele já está entre nós. Especialmente, nós brasileiros, que muitas das vezes, somos abençoados com as pré-estreias, que chegam antes por aqui. Então é hora de colocar aqui as primeiras impressões, sobre um dos mais esperados filmes, desde OS VINGADORES (2012) de Joss Whedon, quando o Titã louco THANOS foi apresentado na cena pós-créditos. Depois, levamos em conta todos os 10 anos de cinema construídos nesse universo; com poucos ou quase nenhum engano, os irmãos Anthony e Joe Russo, trazem novamente um filme que quase alcança a excelência. É um digno de não quebrar expectativas. Novamente somos surpreendidos da melhor maneira com a fórmula Marvel. Ao final, o sentimento que paira é o de querer mais. E com quase três horas de filme, ainda assim, é perfeitamente saudável sair de uma sessão já desejando outra.


A história é bastante cadenciada, com muita ação e um ritmo bem rápido, envolvendo muitos acontecimentos a todo o tempo. No entanto, isso não a torna prejudicial em nada, não serve para deixar com sentimento de carência ou indignação perante algumas decisões. O filme é bem amarrado e possui uma velocidade que não se deixa acalmar os ânimos. É notável também a admiração com o produto final que foi apresentado, onde nenhum dos fãs, com suas inúmeras teorias, foi capaz de prever o que aconteceria, mesmo com tudo que foi passado nos trailers e comerciais (merecem o crédito por conseguir manter o sigilo e nos enganar esse tempo todo), ainda assim, foi surpreendente.



Sobre os atores e o tempo de tela, fica evidente que os irmãos russo, com todo investimento e experiência adquirida nessa trajetória marvel, conseguem reger com tamanha eficácia a distribuição entre eles. Óbvio que uns ganham mais destaque do que outros, afinal, não teria como ser justo com todos, mas sim, eles estão lá e munidos de suas razões e motivos. De maneira que nos faça sorrir ou chorar. Enfim, Guerra Infinita é um Vingadores que possui suas consequências e sua carga dramática. O desfecho pode abalar o Universo Marvel nos cinemas, modificando-o de uma forma singular para sempre.


E os heróis? São queles que já estamos familiarizados dos momentos anteriores. Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Doutor Estranho,  Homem Aranha, Hulk, Viúva Negra, Senhor das Estrelas, Pantera Negra, entre outros; cada um com sua ponta de destaque. Entretanto, o vilão... esse, consegue roubar as cenas! É notável até um padrão sendo seguido, desde os últimos exemplos em Ragnarok e Pantera Negra. O nível da galeria de vilões vem subindo, e Thanos encabeçou com louvor o topo. Causou o devido impacto de maior vilão da Marvel. Mostrou seus ideais, com os quais não se pode pactuar com seus motivos e suas decisões, no entanto, existe entendimento para alguns pontos de seu raciocínio, tornando-o verossímil. Isso é percebido, pois, o filme aborda parte de seu passado e se aprofunda em seu sentimentalismo. Entretanto, constata-se que sua doutrina de execução é ensandecida e desvairada.


Vingadores: Guerra Infinita é uma mesclagem entre épico, alegre e dramático. Inova transformando o que já conhecemos, porém, emociona com ousadia na hora de concluir esta fase marcante na Era dos Heróis. Sintetizando: é tudo o que se quer e nada do que se espera. A MARVEL comemora seus 10 anos de Universo Cinematográfico bem costurado e desenvolvido em grande estilo e passa a bola para a frente, dando indícios de que todos os heróis, novos e mais antigos, sobrevivem de forma saudável, permeando entre harmonia e desordem. 

Classifico o filme
VINGADORES - GUERRA INFINITA
como 4 balõezinhos: Muito Bom!
💬💬💬💬

Lembrando que esse review foi feito pela perspectiva de um fã...

sábado, 21 de abril de 2018

JOIAS DO INFINITO - UM GUIA SUPLETIVO PARA GUERRA INFINITA | CURIOSIDADES

JOIAS DO INFINITO



O QUE SÃO?

Na origem do cosmos, entidades
cósmicas criaram 6 joias que contêm
os aspectos do universo


POR QUE SÃO IMPORTANTES?

Quem tiver todas as joias terá poder infinito.
Em VINGADORES: A ERA DE ULTRON,
Thor tem uma visão em que todas as joias são
reunidas e a terra é destruída.


THANOS

O maior vilão da MARVEL é um Titã muito
poderoso que está em busca das joias
para ter controle sobre o universo.



ONDE ELAS ESTÃO?

A do ESPAÇO estava em Asgard até 
THOR: RAGNAROK.
Acredita-se que Loki a pegou.



A da MENTE está na
testa do Androide Visão.



A da REALIDADE estava na casa
do COLECIONADOR que explodiu
em GUARDIÕES DA GALÁXIA vol.1
Não a vimos desde então.



A do TEMPO está no Nepal,
Dentro do olho de Agamotto
usado pelo Doutor Estranho.



A do PODER está no planeta
de Xandar com a Tropa Nova.



A da ALMA ainda não 
foi descoberta.

Clique no vídeo para conferir também!




VINGADORES: GUERRA INFINITA 
estreia em 26 de Abril de 2018.